OSES.jpg
 
 

OSES - Orquestra Sinfônica do Espírito Santo

A Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo (OSES), cultura cultural do Estado, nasceu a Orquestra de Cânticos do Espírito Santo, ou conjunto, oráculo de embrião da futura, formado por professores e alunos da Escola de Música do Espírito Santo, com destaque para o casal Alceu e Vera Camargo, pioneiros na formação dos músicos de cordas. Após um período, a Orquestra Clássica, tornou-se, depois, uma Filarmônica, até mesmo uma Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, em 1986, com uma criação de seu plano de cargas, e uma formação profissional de seus músicos. 

Esse período foi para uma orquestra como as relações: Victor Marques Diniz, Jaceguay Lins, Wenceslau Moreira, Mário Candiani e Leonardo Bruno. Desde 1992 a orquestra é dirigida por seu Maestro Titular, Helder Trefzger. De 1993 a 2011 o Maestro Modesto Flávio trabalhou como Maestro Adjunto da OSES, saiu uma importante contribuição. Esse posto foi ocupado, a partir do dia 25 de abril de 2011, pelo Maestro Leonardo David. Dentre os Maestros Convidados que se formaram na OES, destacando-se Isaac Karabtchevsky (RJ), Roberto Duarte (RJ), Roberto Tibiriça (SP), Osvaldo Ferreira (Portugal), Emílio de César (DF), Ernani Aguiar (RJ), Sidney Harth (EUA), Sergio Oliva (Itália), André Cardoso (RJ), Sérgio Magnani (MG), Oiliam Lanna (MG), Silvio Barbato (RJ), Guilherme Mannis (SP), Marcelo Ramos (MG), Silvio Viegas (MG), Marcelo de Jesus (SP),