Flávio Leite
 
 

Flávio Leite - Tenor

Presença freqüente nas temporadas dos principais palcos nacionais, Flávio tem se firmado como um dos mais ativos e versáteis mais líricos brasileiros de sua geração. O que é uma experiência em jogo que vai desde o Combate de Tancredo e Clorinda de Monteverdi à Lulu de Alban Berg. Já foi Pylade em Iphigenie en Tauride, Jaquino em Fidelio, Tamino em A Flauta Mágica, Ferrando em Cos Fan Tutte, Don Ottavio em Don Giovanni, Conde Almaviva em O Barbeiro de Sevilha, Don Ramiro em Cenerentola, Tio em La Fille du Regiment, Beppe em Rita, Camille em Viúva Alegre, Pong in Turandot, Mozart em Mozart e Salieri, Chevalier de la Force em Diálogo das Carmelitas, Professor em A Raposinha Astuta, Edrisi em Rei Roger, entre outros, acumulando 50 personagens em 8 idiomas diferentes já em repertório, em 15 anos de carreira profissional. Com especial para como compósitos Brasileiros Contemporâneos, nos Últimos ano Fez Como como Estreias Mundiais das óperas Dulcinéia e Trancoso ea Ópera do Mambembe O Encantado de Eli-Eri Moura, O Menino ea Liberdade de Ronaldo Miranda, O Perigo da Arte de Tim Rescala, gravou a ópera A Estranha, de Vagner Cunha e foi lançada da última versão de Villa-Lobos, A Menina das Nuvens. Cantou soluçar a regência de Luiz Fernando Malheiro, Roberto Duarte, Silvio Viegas, Marcelo de Jesus, Fábio Mechetti, Carlos Alberto Vieu, Enrique Ricci, Alessandro Sangiorgi, Massimiliano Carraro e foi dirigido cênicamente POR André Heller -Lopes, William Pereira, Jorge Takla, Gustavo Tambascio, Vincent Boussard, Robert Driver, Ron Daniel, Gerald Thomas, entre outros. Desenvolve-se uma grande actividade como o camerista eo solista em Jogos e obras sinfónicas como o Magnificat, a Cantata do Café e o Oratório de Natal de Bach, o Messias de Händel, a Criação de Haydn, o Réquiem de Mozart e de José Maurício Nunes Garcia, Nona Sinfonia e a Fantasia Coral de Beethoven, Stabat Mater e Petite Messe Solennelle de Rossini, Senhora da Glória de Puccini, Carmina Burana de Orff e Le Roi David de Honegger com os principais regentes e orquestras brasileiras. Flávio Leite é pós-graduado pelo Conservatório Superior do Liceu, em Barcelona e Mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Nona Sinfonia e Fantasia Coral de Beethoven, Stabat Mater e Petite Messe Solenóide de Rossini, Igreja de Glória de Puccini, Carmina Burana de Orff e Le Roi David de Honegger com os principais regentes e orquestras brasileiras. Flávio Leite é pós-graduado cabelo Conservatório Superior do Liceu, em Barcelona e Mestre em Música Pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Nona Sinfonia e Fantasia Coral de Beethoven, Stabat Mater e Petite Messe solénoïde de Rossini, Igreja de Glória de Puccini, Carmina Burana de Orff e Le Roi David de Honegger com os principais regentes e orquestras brasileiras. Flávio Leite é pós-graduado pelo Conservatório Superior do Liceu, em Barcelona e Mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Igreja de Glória de Puccini, Carmina Burana de Orff e Le Roi David de Honegger com os principais regentes e as orquestras brasileiras. Flávio Leite é pós-graduado pelo Conservatório Superior do Liceu, em Barcelona e Mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Igreja de Glória de Puccini, Carmina Burana de Orff e Le Roi David de Honegger com os principais regentes e as orquestras brasileiras. Flávio Leite é pós-graduado pelo Conservatório Superior do Liceu, em Barcelona e Mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro