Melpomene.JPG
 
 

EXPOSIÇÃO - INSTALAÇÃO REVIVENDO O MELPÔMENE

O Projeto Revivendo o Melpômeno reuniu uma equipe multidisciplinar de profissionais de áreas de teatro, arquitetura, ciências sociais, história, comunicação e design, que participou de uma pesquisa histórica e iconográfica para se reconstruir como uma importante precursora dos equipamentos culturais da cidade - o Theatro Melpômeno, impraticando vários aplicativos: uma ação cênica e um site, lançados em setembro de 2017, com recursos da Lei Rubem Braga / PMV, e Vale. Foi o 1º teatro à italianade Vitória (ES), inaugurado em 1896 na atual Praça Costa Pereira, e demolido em 1925. Projetado pelo engenheiro italiano Felinto Santoro, era todo em madeira, com a apresentação das bases metálicas sustentáveis dos camarotes, conforme animou o Theatro Carlos Gomes . Primeira edificação de Vitória a luz elétrica, prestada por gerar própria. Teve uma diversidade de atrações, já esteve em cinemas cinematográficos, e foi um dos principais cinemas da cidade. Em 8 de outubro de 1924, durante uma sessão do filme " Ordens Secretas" , um artigo de uma revista de projeção do Melpômeno levou o público a um pânico destruidor. O desperdiçado foi controlado, mas morreu e teve os ferimentos marcados como resultado da tragédia, que levou ao encerramento das portas da casa de espetáculos. O Melpômeno"vivo" na periferia e manifestações culturais que povoam a Praça Costa Pereira até os dias atuais.

 

FICHA TÉCNICA

CONCEPÇÃO E COORDENAÇÃO GERAL: Colette Dantas

PESQUISA

Histórica e iconográfica: Agostino Lázaro, Cilmar Franceschetto, Diovani Favoretto, Rogério Piva

Arquitetura e Urbanismo: Colette Dantas e Verônica N. Cain

EXPOSIÇÃO

Expografia e textos: Colette Dantas

Design gráfico: Marina Pessôa | Tratamento de imagens: Max Goldner

Cenotécnica: André Stefson, Amarilson Souza e Guerra Marcenaria

Maquete: Paulo Leão (Criação / Confecção), Hélcio Passos (Customização), André Stefson (Iluminação)

Maquete eletrônica: Verônica N. Cain e Fernando Queiroz

Vídeo: Michael Dezan | Web design e site: Pablo Gomes

Produção executiva: Alexandre Benon e Cezar Baptista |

Consultoria Administrativa: Tarcísio Santório

Exposição realizada com recursos do FUNCULTURA / SECULT-ES. Apoio cultural: Arquivo Público do Est. faz