Alexandre (1017).JPG
 
 

Alexandre Bianque - Tenor

O jovem tenor capixaba fez uma estreia profissional no ano de 2017 com o personagem “Um Rapaz de Recados” da ópera “Um Jantar de Noivado” do compositor Lennox Berkeley no 5 ° Festival de Música Erudita do Espírito Santo, no Teatro Carlos Gomes.

Neste mesmo ano, uma participação do 1º Curso de Interpretação Aplicada à Ópera, cantando o papel de Alfred na montagem da opereta “Die Fledermaus” de Johann Strauss, na Sala Sônia Cabral. Pela sua participação foi parabenizado pelo 1º Prêmio da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, apresentando-se sem o Concerto de Premiação no Teatro Sesc Glória, sob a direção do maestro Guilherme Manis.

Em 2018, foi solista na estreio mundial da Missa Clássica em Dó do compositor capixaba, com uma Orquestra Sinfônica da Faculdade de Música do Espírito Santo, sob a direção do mestre Sanny Souza.

Em julho deste ano participou da 4ª Academia de Música em Trancoso, interpretando “O Messias” de GF Händel com uma Orquestra Acadêmica do Mozarteum Brasileiro, sob a regência do maestro alemão Rolf Beck. Por sua excelente performance foi selecionada como bolsista para participar da Summer Academy da Chorakademie Lübeck em 2019 na Europa.

Desde 2015 é integrante do Núcleo de Ópera da Faculdade de Música do Espírito Santo, coordenado pelo Tenor Augusto Caruso. Com o papel de Don Pelágio da ópera A Canterina de Joseph Haydn, no próximo mês de setembro, interpreta seu primeiro papel protagônico.

O professor faz curso de canto lírico da Profª Meire Norma e do Prof. Fabrício Moreira. Em outubro será solista do Requiem de Mozart no Concerto de Abertura do Festival Internacional de Corais de Londrina.

A partir de 2017, Alexandre Bianque é bolsista integral do Estúdio “Ars Cantus” da Mezzosoprano Argentina Lorena Espina, com quem se realiza aperfeiçoamento na Técnica Vocal e Repertório.